Verrugas… como tratar…

O que são

imageAs verrugas são pequenos tumores cutâneos causados por qualquer dos 60 tipos de papilomavírus humanos.

As verrugas podem aparecer em qualquer idade, mas são mais frequentes nas crianças e menos frequentes nas pessoas de idade. Embora as verrugas da pele se propaguem facilmente de uma zona do corpo para outra, em geral não são facilmente transmissíveis de um indivíduo para outro. No entanto, as verrugas genitais, essas sim, são contagiosas.

A maior parte das verrugas são inócuas. Os tipos mais frequentes não degeneram em cancro. Alguns tipos pouco frequentes e outros tantos que infectam o colo do útero e o pénis tornam-se, em determinadas situações, cancerosos.

O tamanho e a forma da verruga dependem do tipo de vírus que esteja na sua origem e da sua localização no corpo. Algumas verrugas não são dolorosas; outras causam dor por irritação dos nervos. Algumas verrugas crescem em grupo (verrugas em mosaico); outras aparecem como formações isoladas e únicas. É frequente as verrugas desaparecerem sem tratamento. No entanto, algumas persistem durante muitos anos e outras desaparecem e voltam a aparecer.

Como tratar em fase inicial com medicina popular

Durante 1 mês colocar uma gaze embebida em vinagre de cidra em cima da verruga e depois a selar com adesivo preferencialmente à noite para dar um longo período de descanso.

Ao fim do terceiro dia a verruga começa a ter um aspecto mais seco e a escurecer. Quando começar a secar colocar a gaze com um pouco mais de vinagre, mas convém não exagerar senão o adesivo não cola.
Cerca de uma semana de tratamento a verruga terá um aspecto seco e escuro.
Ao fim de duas semanas deverá estar negra e seca e a pele começará a levantar ligeiramente de lado.
Ao fim de mais um ou dois dias cairá uma primeira camada de pele, a preta ficando ainda uma pele dura e amarelada, sobre a qual se deve continuar a aplicar o vinagre de cidra todas as noites. Entretanto irão caindo mais “camadas de pele” e deve-se continuar o tratamento exactamente durante um mês.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Naturoterapias - Medicinas Tradicionais