Loiras… once again…

Aquele incêndio não foi dos piores. No entanto, os bombeiros encontraram uma vítima mortal. Era uma loira, de cabeça para baixo, com o dedo indicador a apontar algures.  Ao lado dela, estava um extintor de incêndio, onde se lia:
'Em Caso de Incêndio, Vire de Cabeça para Baixo e Aponte  para a Chama'
***********************************************************************
Uma loira estava a conduzir numa estrada, quando viu uma  placa que dizia:
'Curva Perigosa à Esquerda.' 
Ela não teve dúvidas:  virou à direita!
-------------------------------------------------------
Porque é que uma loira, cada vez que compra uma caixa de leite, abre-a ali mesmo,no supermercado? Porque na caixa está  escrito: 'Abra aqui'. 
-------------------------------------------------------
Uma loira entra a correr em casa e grita:
- Papá, Papá, eu vi dois ladrões a roubar o nosso carro!!! 
- E és capaz de reconhecê-los? - pergunta o pai. 
- Não! - responde ela - Mas eu anotei a matrícula.....!!
-------------------------------------------------------
Sabe porque as loiras só usam a letra T da sua agenda de telefones? 
Porque elas escrevem: Telefone da Ana, Telefone da Maria, Telefone do Manuel, etc...
-------------------------------------------------------
Uma loira chega ao trabalho em lágrimas.  O chefe, sempre solícito com a loira, pergunta o que lhe aconteceu:
- Hoje de manhã, antes de sair para o trabalho, recebi um telefonema a dizer que minha mãe morreu!
O chefe propõe imediatamente: 
-Volte para casa imediatamente. Vá descansar.
-Não quero - responde a loira - prefiro ficar a trabalhar, vai-me distrair.
Algumas horas depois o chefe nota que a loira voltou a chorar de forma   mais intensa. Ele vai até ela e pergunta:
- Não está melhor?
A loira explica:
- Nem imagina! Isto não pode estar a acontecer! Acabei de receber um telefonema da minha irmã. A mãe dela também morreu. 
-------------------------------------------------------
Pela enésima vez, o cara insistiu com a loira boazona para fazer sexo. Então, finalmente, ela disse:
- Eu só faço se você fizer exame de sangue, e provar que não tem SIDA. 
Com o resultado do teste provando que ele estava limpo, ela concordou, e foram para cama, no mesmo dia. Mais tarde, depois de uma sessão de sexo maravilhoso e selvagem, ela disse:
- Me desculpe ter pedido para você fazer o teste, mas, é que eu morro  de medo de pegar aquela doença de novo.
-------------------------------------------------------
Uma loira entra numa loja de cortinas e diz para o empregado: - Por favor, eu queria umas cortinas para o monitor do meu  computador!
O empregado, espantado, diz:
- Mas, minha senhora, os monitores não necessitam de cortinas. Diz a loira, com ar de espertalhona:
- Helloooooooooooooooo?!?!?!?!......... Eu tenho o Windows!!! 
-------------------------------------------------------
A loira entra na farmácia segurando um bebé e pergunta ao balconista se pode usar a balança de bebé, de graça.
- Lamento, minha senhora, nossa balança que pesa bebés está para  consertar. Mas, podemos calcular o peso do bebé, se pesarmos a mamã e o bebé juntos, na balança de adulto. Em seguida, pesamos a mãe sozinha, e subtraímos o segundo valor do primeiro!
- Ah! Isso não vai dar certo - diz a loura. 
- Por que não?
- Porque eu não sou a mãe, sou a tia!!!
-------------------------------------------------------
O psiquiatra pergunta para a loira:
- Costuma escutar vozes, sem saber quem está falando ou de onde vêm? 
- Sim...Costumo!
- E quando isso acontece?
- Quando atendo o telefone!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
-------------------------------------------------------
Uma loira está preocupada, pois acha que seu marido está tendo um  caso. Vai até uma loja de armas e compra um revólver. No dia seguinte, ela volta para casa e encontra seu marido na cama, com uma ruiva espectacular. Ela aponta a arma para a própria cabeça.  O marido pula da cama, implora e suplica para que ela não se mate.
Aos berros, a loira responde:
- Cale a boca, cretino .Você é o próximo!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Naturoterapias - Medicinas Tradicionais