Medicina alternativa está a conquistar hospitais públicos...

“Fora da medicina convencional, a acupunctura médica é a técnica mais usada nos hospitais e os médicos até já esgotam cursos

A maioria dos hospitais públicos portugueses já têm terapias alternativas à medicina convencional, como é o caso da acupunctura, osteopatia e até o reiki, geralmente usadas como complemento a outras técnicas e tratamentos. E há centros de saúde que também já os disponibilizam aos utentes. A mais usada é mesmo a acupunctura médica - diferente da que tem origem na medicina chinesa, e que é a única reconhecida como competência médica, desde 2002 - aplicada na medicina da dor e na reabilitação e já presente em mais de metade dos hospitais públicos. Os cursos para formação de médicos têm listas de espera e as consultas anuais triplicaram em algumas unidades”. In Diário de Notícias 06/12/2015

Pena é que se mantenha o lobbie da Ordem dos Médicos, estando praticamente reservado a estes o acesso ás Terapias não Convencionais (TNC).

Se se tiver em conta que a formação dos médicos se resume a pós-graduações, logo sem qualquer conhecimento válido aos olhos da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) que assenta em princípios teórico-técnicos alcançáveis apenas com uma formação continuada, cerca de cinco anos, com uma prática clínica de cerca de 2.000 horas, inacessível com pós graduações ministradas pela ordem dos médicos.

A procura pela Acupunctura nos hospitais centrais é negativa pelos serviços fornecidos mas cujo reverso da medalha acaba por ser positivo pela sua divulgação.

Quem, hoje, possui formação certificada e dá provas da qualidade de prestação dos seus serviços, acaba por ser beneficiado pelo “cheiro de acupunctura médica” deixado pelos hospitais aos pacientes que a eles recorrem. Não é incomum pacientes do serviço nacional de saúde após serem “vistos” nos hospitais recorrerem aos serviços especializados dos centros de acupunctura profissionais.




Sem comentários:

Enviar um comentário

Naturoterapias - Medicinas Tradicionais